Mercado Internacional, empreendedorismo e networking de qualidade são temas de palestras no Stand PrefCG

Mercado Internacional, empreendedorismo e networking de qualidade são temas de palestras no Stand PrefCG
Gostou? Compartilhe nas suas redes

Uma programação especial para debater, ampliar horizontes, promover integração, gerar relacionamentos profissionais, fortalecer o empreendedorismo e as relações comerciais com mercado nacional e internacional. Tem sido assim no Stand PrefCG, instalado no Parque de Exposições Laucídio Coelho, durante a 83ª Expogrande. O estande estará aberto até 23 de abril, proporcionando aos visitantes um ambiente para ampliação da rede de contatos, troca de experiências, além de servir como vitrine para as últimas tendências e inovações do mercado. Diariamente, o Stand PrefCG recebe duas mil pessoas.

Nessa quarta-feira (19), a primeira palestra contou com a explanação da gerente regional do Grupo Travelex Confidence, Liliane Matos Ferreira, que abordou sobre pagamentos e recebimentos em moeda estrangeira, com objetivo de esclarecer aos participantes as transações bancárias da instituição especialista em operações de câmbio e dicas para quem almeja fazer negócios com os países vizinhos, ou mesmo com a Europa, Estados Unidos e até a Oceania.

“Campo Grande é uma Capital cheia de oportunidades e muito produtiva. Neste sentido, viemos apresentar um conteúdo de pagamento internacional para os empresários captarem mais negócios para a região. E, como Campo Grande será a Capital nacional da Rota Bioceânica, queremos facilitar as futuras negociações entre esses empresários e instituições, trazendo informações para que eles executem seus negócios com segurança com nosso atendimento personalizado e especialista nessas transações” explicou Liliane.

Com sede em Londres, a Travelex é hoje a maior especialista em câmbio do mundo, marcando presença em mais de 30 países. No Brasil, o Grupo é formado pela corretora Travelex Confidence, com mais de 20 anos de experiência no setor.

Em seguida, foi a vez do diretor do Sindicato de Transportes de Cargas e Logística do MS (Setlog-MS), Dorival Oliveira, que palestrou sobre a abertura da Rota Bioceânica e as oportunidades que serão criadas para as empresas locais, além da logística rodoviária na Rota de Integração Latino-Americana (RILA) – Argentina, Bolívia, Chile e Paraguai, um projeto econômico, produtivo e logístico, que já está estimulando a integração aduaneira e o comércio regional.

“Minha explanação é um ato complementar da palestra anterior, porque para se realizar uma operação internacional de transporte é preciso que os empresários já tenham conhecimentos sobre as questões burocráticas que acontecem antes da operação. Foi muito bacana a Prefeitura colocar essa explicação antes da explanação de logística, que é o processo final, quando já está concluída a atividade inicial do comércio exterior”, complementa Dorival.

Ainda segundo o diretor logístico, o advento da Rota Bioceânica traz aos empresários campo-grandenses possibilidades de negócios com maiores lucros e agilidade nos desafios futuros. “Com isso, vim apresentar algumas alternativas de negócios para os interessados no assunto procurarem capacitação profissional e assim, formar empresas exportadoras até mesmo fora do bioma do agronegócio, para quando a rota já estiver em operação”, finalizou.

Para o empresário Silvio Alves, proprietário de uma empresa do ramo de laboratórios, a noite foi importante para esclarecimentos sobre câmbio, exportações e importações. “O assunto é novo e muitas vezes não temos muito conhecimento para pensar em comércio exterior. As explanações me abriram um novo campo de visão para agregar na nossa empresa, pois já recebemos pedidos e geralmente ficamos dependentes de informações de bancos. Temos que entrar em contato com nossos gerentes, para eles poderem nos explicar sobre as operações. Hoje saio daqui com mais intimidade no assunto, sem me sentir totalmente fora dessa realidade”, disse.

No final das explanações, os visitantes degustaram um pouco da gastronomia inspirada nos países vizinhos com o Choripan, uma iguaria com origens na Argentina e Uruguai. O quitute foi oferecido pelo chef Marcelo Giuliani da D’Roça Produtos Gourmet, que dá um toque especial ao prato, que basicamente é um sanduíche de linguiça com molho chimichurri.

“O Choripam que faço tem uma pegada pantaneira com uma maionese feita com o tereré. Contei um pouco sobre a origem desse sanduíche, sobre seus ingredientes e que foi eleito o melhor hot-dog do mundo. É a minha especialidade e acho que casou muito bem com a programação dessa noite, voltada com a integração com os povos dos países vizinhos”, finalizou.

Empreendedorismo e o poder do networking

Na segunda-feira (17), a conversa girou em torno da terra fértil que é Campo Grande para criação e implantação de novas ideias. Nesse contexto, as startups ganharam destaque com o talk realizado pela Embaixadora da Associação Brasileira de startups, Patricie Acunha.

Durante sua apresentação, Patiê, como é conhecida no meio, falou sobre o cenário campo-grandense para quem deseja empreender nesse modelo de negócio e compartilhou um pouco sobre sua trajetória. “Comecei no mundo das inovações em 2018, participando do Startup Weekend Agro, com o objetivo de conectar a agricultura familiar com consumidores, através de um aplicativo. Gostei tanto da experiência que abandonei a CLT e não parei mais de empreender”, recordou.

Acunha destacou ainda que, Campo Grande tem um ecossistema muito robusto à disposição de quem quer empreender, no entanto, para que tudo isso seja aproveitado, há necessidade que os empreendedores busquem mais por essas parcerias.

“Falar sobre inovação ainda é inovador. Nós estamos num Estado agro, repleto de oportunidades e um stand como este é de extrema importância para desmistificar muita coisa e até apresentar como funcionam as startups para quem não conhece, além da promoção de conexões, fazendo que projetos saiam do campo das ideias e cheguem até quem mais precisa”, finalizou.

Atraído pelo desafio de solucionar problemas por meio da tecnologia, o desenvolvedor web, João Augusto Souza (20), trabalha com startups há um ano. “Isso me dá um propósito muito maior que simplesmente escrever linhas de códigos, me torno realmente um solucionador”. João também ressaltou quanto são importantes espaços de debates sobre o tema. “Antes de estar inserido nesse universo, eu pensava que era algo muito distante, coisa para gringo ou do sudeste do país, não imaginava quanto de inovação saía daqui para o resto do Brasil e até para o mundo. Iniciativas como essa da Prefeitura, de reunir quem já empreende e quem deseja iniciar é determinante para seguirmos crescendo e mostrando que aqui no Mato Grosso do Sul existe inovação”.

Na terça-feira (18), a palestra da noite trouxe como tema o networking de negócios. O palestrante Dijan de Barros falou sobre o quão determinante é o networking de qualidade para o sucesso de projetos. Ao longo de sua apresentação, Dijan elencou seis pontos que considera fundamentais tratando-se da construção de relacionamentos saudáveis, sólidos e produtivos.

“Em primeiro lugar, você precisa ser autêntico. Aquele tipo de relacionamento por interesse, não cola. Em seguida, para que a coisa funcione, esteja presente. Quando entrar num negócio, entre de corpo e alma. Terceiro ponto na hora de construir network de qualidade é fale menos de si e escute mais sobre os outros. O quarto ponto: ofereça valor. Isso enquanto profissional e ser humano, avalie o que você pode oferecer para proporcionar o crescimento do outro. O quinto ponto é manter contato regular. Após esse período de pandemia, nunca se valeu tanto, quanto nos dias de hoje o “olho no olho”. E por último, mas não menos importante, a entrega. Nada adianta prometer e não entregar. Network é baseado em entrega, entregue não somente aquilo que prometeu, mas entregue além e você verá que fará toda a diferença”.

Ligado a vários projetos bem-sucedidos, Dijan credita seu sucesso não a quantidade de coisas que faz, mas a qualidade dos trabalhos realizados e resultados entregues. “Conseguir tocar tudo isso simultaneamente tem absolutamente tudo a ver com a qualidade do time que temos ao nosso lado, esse é o segredo do negócio, tem que aprender a abrir, a trazer parceiros que estejam na mesma sintonia e assim conseguimos transformar 24 horas em 48, cada um trabalhando na sua área, principalmente, como parceiros de verdade que queiram crescer junto com você”, concluiu.

A gestora de eventos culturais, Carina Zamboni Cavalheiro (35), participou da rodada de conversa e elogiou a qualidade do conteúdo e as reflexões propostas. “A experiência foi ótima, poder ouvir quem tem bagagem, resultados a apresentar. A gente aprende a olhar as relações interpessoais de um outro jeito, passamos a dar mais valor para a maneira que nos comunicamos com as pessoas, como o Dijan falou, às vezes um contato que a gente faz hoje, vai gerar frutos lá na frente”.

O estande, que vai funcionar até domingo (23), conta com palestras sobre o potencial econômico e turístico de Campo Grande, além de tratar de assuntos como os impactos da Rota Bioceânica no comércio da alimentos e bebidas, a transformação do mercado imobiliário, produção de carne de qualidade e apresentação de cases de sucesso no empreendedorismo.

A Feira de Negócios tem o objetivo de realizar troca de experiências e a conexão e networking entre os participantes de forma presencial. A Prefeitura participa desta edição da Expogrande a convite da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

As inscrições para quem deseja assistir as palestras deverão ser feitas neste LINK ou clicando no banner localizado no topo da página inicial do SITE da Prefeitura, com pelo menos 24 horas de antecedência.

 

 

campaonews

campaonews