Campeonato de Xadrez dos Jeres reúne 107 alunos da Reme inscritos

Campeonato de Xadrez dos Jeres reúne 107 alunos da Reme inscritos
Gostou? Compartilhe nas suas redes

O campeonato de Xadrez de Campo Grande, que acontece dentro dos Jeres (Jogos Escolares da Reme), conta neste ano com a participação de 107 alunos do 6º ao 9º ano, com 19 escolas envolvidas. A disputa aconteceu na tarde desta sexta-feira (30), no Ginásio da APAE (Associação de Pais e Amigos Excepcionais).

Promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Deac (Divisão de Esporte Escolar, Arte e Cultura), o campeonato premia os vencedores, ao fim da competição, com medalhas de ouro, prata e bronze.

Os alunos participantes contam que estavam ansiosos para a competição. Thais Izabel Benitez estuda no 8º ano da Escola Municipal CAIC, e disse que começou a jogar xadrez este ano. “Eu me interessei pelo jogo para ter um passatempo e acabei me identificando, gosto muito de jogar e essa é minha primeira competição. Estou muito feliz em poder participar”.

Alice Eduarda Maciel Romeiro está no 6º ano da Escola Municipal Adair de Oliveira. “Desde pequena eu jogo com meu irmão, mas na escola comecei este ano. O xadrez é muito interessante, tem objetivos e me ajuda bastante na concentração”.


Arthur Vale tem 11 anos e joga xadrez desde os 6 anos. O pai dele, o servidor público estadual Eliel Vale explica que o filho tem altas habilidades e o jogo ajuda-o a se socializar. “O Arthur tem dificuldade de se relacionar porque tem altas habilidades e com o xadrez, eu percebo que melhorou a interação dele com os colegas, ele consegue fazer amizades e é um jogo saudável”.

De acordo com o chefe da Deac, Wilson Lands, o xadrez é importante para as crianças, pois trabalha a parte cognitiva e melhora a atenção do aluno. “Percebe-se que quando o aluno joga xadrez, ele se concentra melhor, presta mais atenção, melhora também a socialização com outras pessoas. São muitos ganhos”.

Segundo o técnico da Federação Estadual de Xadrez, Ângelo Mendonça, os jogos ocorrem de acordo com o sistema da Federação Internacional Swiss Manager. Ele explica como acontecem os jogos. “Cada rodada tem 10 minutos e o vencedor sobe para outra rodada e, quem perde, desce. Daí sai o ganhador”.

O professor de xadrez Rubens de Oliveira Mudo trabalha com alunos da Emei Eleodes Estevan, com crianças de 4 e 5 anos. Ele foi um dos responsáveis pela implantação do jogo nas Emeis em Campo Grande. “Os maiores jogadores de xadrez começaram no esporte com 4 anos e as crianças têm uma criatividade ótima. A gente trabalha com eles de forma lúdica, e como tudo é cálculo, a gente vai brincando e ensinando. Eles gostam muito”.

campaonews

campaonews