Prefeitura leva cobertores para atender animais acolhidos por protetores e pessoas em situação de rua

Prefeitura leva cobertores para atender animais acolhidos por protetores e pessoas em situação de rua
Gostou? Compartilhe nas suas redes

Você sabia que os animais também sentem frio com as baixas temperaturas? Com o início do inverno e a previsão de nova queda na temperatura, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria do Bem-Estar Animal (Subea), realiza a entrega de mantas para protetores independentes.

Conforme a Subea, a ação busca auxiliar os protetores no cuidado de animais resgatados por eles, vítimas de maus tratos ou abandono, levando as doações até o ponto de atendimento de cada protetor.

O veterinário responsável da Subsecretaria, Edvaldo Sales, explica que além do frio, nesta época, os animais também ficam suscetíveis às doenças associadas às baixas temperaturas. “Assim como nós, eles também podem sofrer de resfriados, bronquites e pneumonia por exemplo. Daí a importância de mantê-los aquecidos. Os responsáveis pelos abrigos nem sempre conseguem atender individualmente essa necessidade”.

Para Alice Nunes, que acolhe mais de 50 gatos em sua residência no Bairro Zé Pereira, as doações chegaram em boa hora. “Nesse frio e sem sol, colocamos os tapetes para eles não ficarem em contato direto com a friagem do chão, mas precisamos tirar para lavar e com o clima demora para secar. Agora dá para revezar e manter eles quentinhos.

Há oito anos resgatando e cuidando de mais de 120 animais, entre cães e gatos, a protetora Graziela Siqueira, que atende a região do Jardim Aeroporto, participa assiduamente do programa de castração de cães e gatos que a Prefeitura disponibiliza e ficou muito agradecida com a doação dos cobertores. Ela informou que reservou um cobertor para a pequena Nina, uma cadela que foi encontrada acorrentada a uma arvore e bastante debilitada. “Mesmo muito doente ela sempre foi muito carinhosa. Precisa de mais cuidado nesse momento por sua condição física debilitado e o cobertor veio no momento ideal, pois são muitos animais para atender da melhor maneira que podemos”.

No dia da visita, além da entrega dos cobertores, a Subsecretaria também realiza o programa “Subea Itinerante”, avaliando e microchipando animais que ainda não foram castrados para o encaminhamento e vacinando os filhotes.

Nesta semana, a Subea realizou ação também em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), e levou atendimento médico-veterinário, vacinação e doação de cobertores para os animais de pessoas em situação de rua.

“Hoje em dia, estudos comprovam que ter um animal por perto pode ser terapêutico em várias esferas. E nesse caso, essa população se sente sozinha no mundo, ter um bichinho que proporcione afeto e amor pode auxiliar em problemas de saúde mental, como a depressão”, destaca a assistente social Michele de Souza.

Soluções simples para fugir do frio

O veterinário Edvaldo lembra que os animais devem permanecer em ambientes cobertos durante os períodos de baixa temperatura. Para quem não tem como investir em uma casinha ou caminha, ele aponta situações práticas e simples. “Evitar o contato direto com o piso gelado é importante. O ideal é que ele fique acima do solo, sobre um estrado, tapete ou até um papelão”, aconselha.

A Subea possui uma campanha de arrecadação durante o ano todo. Segundo a subsecretária do Bem-Estar Animal da Prefeitura Ana Luiza Lourenço, as pessoas que tiverem lençóis, toalhas, cobertores ou até mesmo roupas e que queiram doar, podem deixar na unidade de atendimento da Subea.  “Os pedidos de ajuda são constantes, por isso as doações são muito importantes e quem quiser doar e não tiver como levar até a nossa sede, pode entrar em contato com nossa equipe que buscamos”, finaliza.

Serviço

Endereço: Rua Rui Barbosa, 3538 – Centro.

Horário de funcionamento: 7h30 às 11h e das 13h às 17h30.

Informações: 67 2020-1397

campaonews

campaonews