Prefeitura leva estande de negócios para maior evento agro de MS

Prefeitura leva estande de negócios para maior evento agro de MS
Gostou? Compartilhe nas suas redes

A Prefeitura de Campo Grande vai estar presente no maior evento agro de Mato Grosso do Sul – o Interagro 2023. O estande do Município vai levar para a feira as iniciativas promovidas pela Superintendência de Fomento à Agricultura da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (Sidagro).

A partir desta quinta-feira (22) até o sábado (24), quem visitar o Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo poderá aproveitar para conhecer os produtos da Queijaria Estância Vó Zilda, Queijos Dazú e os vinhos da 067 Vinhos. Os empresários terão um espaço dentro do stand da prefeitura.

“Temos como missão fomentar os negócios em Campo Grande e para isso vamos dar oportunidade a empresários de fazerem network, mostrarem seus produtos e comercializarem o que está sendo produzido na Capital das Oportunidades. O Interagro é uma vitrine para o agronegócio e estar lá, com empresas nascidas e/ou desenvolvidas aqui, é muito importante. Estamos oportunizando que as pessoas conheçam quem está transformando a nossa cidade, gerando emprego e fazendo a economia se movimentar”, enfatiza o titular da Sidagro, Adelaido Vila.

Para José Alceu Cabral, da Queijos Dazú, participar do Interagro é uma satisfação muito grande. “Estaremos expondo e vendendo nossos produtos, divulgando a nossa marca. A Prefeitura sempre foi parceira nesse trabalho de divulgação do nosso trabalho, somos muito gratos por nos incluírem nesta feira tão grande e que irá movimentar todo setor produtivo do agronegócio do Mato Grosso do Sul”, disse.

A empresária Cristhiane Vicente, da Queijaria Estância Vó Zilda, concorda e diz que o evento é mais uma oportunidade de divulgar seus produtos. “Nós participamos de diversas feiras e iniciativas e esta é mais uma oportunidade de mostrarmos a qualidade do que produzimos e fortalecermos a nossa marca. Gratidão é o sentimento”.

Parceria foi formada na Expogrande

A prefeita Adriane Lopes confirmou o apoio à Interagro durante a realização da Expogrande, em abril, em reunião com o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho – SRCG, Alessandro Coelho. Na oportunidade, eles compartilharam a intenção de estimular a produção, para fim de exportação.

“Com a conclusão da ponte sobre o Rio Paraguai em Porto Murtinho, Campo Grande será a capital brasileira mais próxima de Antofagasta (Chile). Nesse contexto, seremos a maior cidade da chamada “Rota Bioceânica”, corredor rodoviário que irá ligar o Brasil ao Pacífico”, explica a chefe do Executivo Municipal.

Com isso, uma série de oportunidades econômicas se abrem. “Campo Grande está estrategicamente localizada e os projetos que têm se desenvolvido são propícios para a exportação. A prefeitura está com laços estreitos com países vizinhos, só precisamos de produtos em volume, para escala e qualidade”, explica o presidente do SRCG.

Campo Grande exportou, somente em 2022, 526,87 milhões de USD, o que representa 9,1 % das exportações de todo o Mato Grosso do Sul. Os principais produtos enviados para foram a carne bovina congelada (217 milhões de USD), carne bovina resfriada (97,1 milhões de USD) e resíduos de óleo de soja (62,5 milhões de USD).

Já quanto aos produtos importados, os principais são adubos e fertilizantes químicos (213 milhões de USD), adubos e fertilizantes nitrogenados (188 milhões de USD) e adubos e fertilizantes minerais (78,1 milhões de USD).

O gerente de fomento ao comércio exterior da Sidagro, Paulo César Fialho, explica que o agronegócio envolve produtores e empreendedores de diversos portes e segmentos, contemplando a agricultura familiar e apresentando novas tendências e tecnologias em nível mundial. “O setor é responsável por mais de 90% das exportações do MS, com destaque para soja, milho, açúcar e celulose. No contexto de Campo Grande, a exportação de carnes resfriadas e congeladas é significativa. Nossos produtos estão em vários mercados como Ásia, União Europeia, Estados Unidos e Mercosul”, conclui.

campaonews

campaonews