Prefeitura fará parceria com a UFMS levando mais tecnologia, inclusão e boas práticas para agricultura familiar

Gostou? Compartilhe nas suas redes

A agricultura familiar tem um grande potencial econômico a ser explorado em Campo Grande e em todo o Mato Grosso do Sul. São milhares de pequenos produtores, que possuem força de trabalho e dedicação à terra e aos animais, mas que ainda precisam modernizar e adequar a produção para atender às demandas dos mercados regionais.

Para dar esse empurrãozinho aos agricultores familiares, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio vai fazer uma parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), instituição que se destaca como polo de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e formação de mão de obra na região Centro Oeste.

Está em andamento na Universidade, o projeto “Inova Campo MS: Fortalecendo a agricultura familiar” da FAMEZ – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Com o projeto, serão oferecidos cursos de formação para os pequenos produtores em diversas áreas do conhecimento, especialmente da Região Central de Mato Grosso do Sul – que abrange os municípios de Campo Grande, Sidrolândia, Dois Irmãos do Buriti, Terenos e Jaraguari.

“Hoje a Sidagro auxilia na organização das cadeias produtivas de 25 comunidades rurais da agricultura familiar, que somam 1.070 famílias. Dentre os serviços ofertados pela Secretaria, destacam-se disponibilização e coordenação da utilização de patrulhas mecanizadas auxiliando no preparo de solo e plantio de diversas culturas; capacitação e difusão de novas tecnologias, com treinamentos e cursos para profissionalização dos produtores familiares; entre diversas ações que visam fomentar o agronegócio”, exemplifica o Secretário Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Adelaido Vila.

Através da parceria serão realizadas ações integradas com diversos atores do setor, o projeto vai oferecer capacitações que atendam diretamente às necessidades dos pequenos produtores, como a formação em novas técnicas e tecnologias da produção agropecuária, atualização sobre a legislação pertinente e linhas de financiamento disponibilizadas pelo Novo Plano Safra, além da construção e viabilização de novas oportunidades de inserção da produção nos diversos mercados disponíveis.

campaonews

campaonews