Com posse histórica, Campo Grande inicia quadriênio com 40 novos conselheiros tutelares

Com posse histórica, Campo Grande inicia quadriênio com 40 novos conselheiros tutelares
Gostou? Compartilhe nas suas redes

Campo Grande celebra um novo capítulo dedicado à proteção e bem-estar de crianças e adolescentes! Em uma cerimônia vibrante realizada no auditório do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG) nesta quarta-feira (10), a prefeita Adriane Lopes empossou os 40 membros titulares e suplentes dos Conselhos Tutelares para o quadriênio 2024/2027. Esse momento histórico não só representa um aumento expressivo de 60% no efetivo, beneficiando as regiões do Prosa, Anhanduizinho e Imbirussu, mas também reflete a escolha desses dedicados defensores da infância através de votação pública realizada em 56 zonas eleitorais, tanto urbanas quanto rurais, no último 1° de outubro.

Em meio à atmosfera positiva desta manhã, a prefeita Adriane Lopes anunciou durante reunião com os conselheiros eleitos e o CMCDA, que nos próximos 90 dias serão instalados os três novos Conselhos Tutelares. Essa significativa expansão oferece um espaço para os 15 conselheiros recém-empossados.

“Os 15 novos conselheiros começam a atuar imediatamente nessas regiões, mas alocados dentro dos cinco conselhos ou em escolas próximas onde há necessidade. Desde o mês passado nós já estávamos vendo a possibilidade de abrir esses três novos conselhos e eles devem estar prontos em 90 dias, visando a garantia dos direitos das crianças e adolescentes da nossa cidade”, pontua Adriane.

Para o presidente da Associação de Conselheiros Tutelares de Mato Grosso do Sul, Adriano Vargas, a posse dos 40 conselheiros e anúncio da inauguração de mais três Conselhos é um avanço na proteção da criança e do adolescente. “Com isso nós temos um aumento de 60% no efetivo de conselheiros tutelares à disposição das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Com certeza é um avanço para todos na nossa Capital”, disse Vargas, que foi reeleito para o novo mandato.

Maria Suenia de Lima Romeiro, de 45 anos, foi empossada e destaca que já trabalha com a população há alguns anos. Feliz com a posse, ela pontua que fará o melhor para realizar o atendimento às crianças e adolescentes. “Eu já fui presidente de bairro, já fui presidente do Instituto Mirim e sempre fiz um trabalho social na comunidade. E com a graça de Deus, vamos fazer um bom trabalho pelas nossas crianças.”

Larissa Abdo Corrêa, de 25 anos, é psicóloga e tem especialização em psicologia jurídica e sistemas de garantias de direitos da criança e do adolescente Ela destaca que sua formação vai auxiliar nos trabalhos como conselheira. “Ser conselheira para mim sempre foi um propósito de vida. É uma missão e quero desenvolver um trabalho na prevenção da violação de direitos, da violência e não ficar só trabalhando na emergência, mas na prevenção. Quero fazer um trabalho com a família e com a comunidade”.

Daniel Castro Lima, de 42 anos, é enfermeiro e atua há anos na área da saúde. Ele cita que com a experiência de atendimento humanizado às crianças e adolescentes, o trabalho como conselheiro será mais fácil. “Estou no primeiro mandato e foi muito motivador ser eleito e agora empossado nós podemos proporcionar às crianças e adolescentes a garantia dos direitos. Vamos reforçar esse time que já faz esse trabalho maravilhoso. Minha área de atuação é a saúde e tenho uma bagagem boa para ter a segurança na atuação da função.”

A prefeita Adriane Lopes destacou que trabalhar com parcerias e diálogos certos traz a resolutividade de demandas da sociedade e tem como resultado um melhor serviço público. Para ela, a função dos conselheiros é essencial para o futuro das crianças e dos adolescentes.

“Vejo a função do conselheiro tutelar como uma missão de proteção. Estarei empenhada para caminhar junto com vocês para podermos avançar em nossa cidade em todas as esferas de atuação. E destaco que aumentar a rede de proteção é fundamental para essa garantia de proteção. A pauta ‘crianças e adolescentes’ é prioridade na nossa gestão e deve ser prioridade de todos. Precisamos de prevenção e o papel dos conselheiros é fundamental.”

O vice-presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Campo Grande), Márcio Benites,destaca que o pleito não foi fácil, mas que termina de maneira grandiosa com a “coroação”dos 40 conselheiros.”Nossas crianças vão estar bem cuidadas com todos os nossos conselheiros. Não é uma área fácil, mas é muito gratificante. Desejo boa sorte a todos vocês”.

O Promotor de Justiça, Nicolau Junior, salientou que os empossados devem colocar acima de tudo o cuidado às crianças, deixando lado crenças pessoais e ideológicas. “Quero destacar a importância do trabalho dos conselheiros e dizer que o direito da criança e do adolescente devem sempre estar em primeiro lugar”.

Os Conselheiros Tutelares eleitos exercerão mandato de 4 (quatro) anos, no período de 10 de janeiro de 2024, até 10 de janeiro de 2028. O Conselho Tutelar é órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.

Os decretos com as nomeações dos 40 conselheiros tutelares estão publicados na edição nº 7.345 do Diogrande.

 

campaonews

campaonews